De que forma a temperatura afeta o sabor da comida

De que forma a temperatura afeta o sabor da comida

06.AGO.2014

A mesma comida pode ter um sabor diferente, consoante a temperatura de consumo. Embora possa parecer muito óbvio, os especialistas da Universidade Católica de Leuven explicam que quanto mais alta for a temperatura da comida, mais intenso será o sinal elétrico que o cérebro recebe relativamente a ela, algo que promove uma melhoria da perceção do sabor. No entanto, estes especialistas dizem que a perceção do sabor pode diminuir quando a temperatura da comida for superior a 35ºC, provavelmente devido ao facto de que a sensação de ardor na língua esconde as nuances de sabor.

 

Essa reação funciona como um aviso do organismo para nos fazer perceber que realmente podemos magoar-nos e é essa a razão pela qual já não prestamos atenção ao sabor para nos concentrarmos na sensação de ardor. Até mesmo a temperatura da nossa língua pode fazer com que a mesma comida tenha um sabor diferente. Os cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de Yale descobriram que se a área frontal da língua aquecer, pode produzir-se um gosto mais doce, enquanto se arrefecer surge um gosto amargo ou salgado.

 

Segundo esses efeitos provocados na temperatura da comida, na Joselito, recomendamos a conservação da nossa joia gastronómica à temperatura ambiente, nunca no frigorífico e o consumo a 25ºC, para evitar que as suas propriedades organoléticas possam ser afetadas e intensificar o seu sabor. No entanto, convidamo-lo a experimentar as várias nuances fornecidas pelo presunto espanhol Joselito através das muitas receitas, frias e quentes, especialmente criadas por Ferran Adrià para a Joselito LAB. Se quiser saber mais sobre os padrões de conservação e consumo do presunto Joselito, consulte o Manual Trinchar e Conservar.

LINKS